acessibilidade texto


. . .

Português Português

Amigo Anônimo

aanonimoui

Alcoólicos Anônimos e os Alcoólicos Com Necessidades Especiais

Box 4-5-9, Fev./Mar. / 2008 (pág. 9-10) => http://www.aa.org/newsletters/es_ES/sp_box459_febmar08.pdf
Título original: “A.A. para los alcohólicos con necesidades especiales”.
 
Foi dito com frequência que, embora em A.A. não existam Grupos especiais, existem, sim, membros com necessidades especiais. Bill S., coordenador do Comitê de Necessidades Especiais do Nordeste de Texas (Área 65), diz: “Queremos que nossos companheiros percebam com clareza que qualquer um de nós poderá, no futuro, se defrontar com o desafio de um impedimento físico. Ao ajudar os alcoólicos que já têm um impedimento físico, estaremos ajudando não somente a eles mas, também, a nós mesmos”.
 
Com essa finalidade, faz um par de anos, o Comitê elaborou um “Livro de Trabalho de Acessibilidade / Necessidades Especiais”. Seu objetivo, conforme dito na introdução, é“conseguir que tenham acesso a A.A. todos os alcoólicos que têm necessidades especiais: cegos, surdos, mudos, confinados na suas casas, doentes crônicos, cadeirantes, etc. Qualquer que seja o impedimento, nunca deverão ser excluídos das reuniões, do trabalho do Décimo Segundo Passo ou do serviço”.
 
O Livro de Trabalho foi preparado para responder a possíveis dúvidas ou perguntas referentes às maneiras de colocar A.A. à disposição dos membros com necessidades especiais; quando não oferece a informação pertinente, remete o leitor às entidades que possam oferecê-la. Contém uma seção detalhada a respeito da Linguagem por Sinais, para os impedidos de audição; explica como os membros podem compartilhar suas experiências forças e esperanças através do Serviço de Correspondência de Solitários e Internacionalistas do ESG; há sugestões de como adaptar os locais de reunião e torná-los cômodos para os deficientes físicos; disponibiliza uma lista de literatura especializada dirigida a pessoas com necessidades especiais disponível no ESG e nas agências estaduais e federais. Além disso, contém modelos de carta que os comitês de necessidades especiais podem utilizar para contratar casas de repouso e outras instituições com a finalidade de oferecer informação e a ajuda de A.A.
 
No Livro de Trabalho é dito que, do mesmo modo que os demais, os alcoólicos com necessidades especiais querem estar na mesma igualdade de condições dos outros. Porém, um degrau de 15 centímetros de altura pode resultar num obstáculo insuperável. Uma porta de acesso fechada, uma rampa bloqueada ou complicações para estacionar podem impossibilitá-los de assistir uma reunião. Uma pessoa normal supera isso sem pensar duas vezes, porém se tiver de fazer o que eles fazem, iria ver isso de uma maneira diferente. Bill S. diz: “Ao se aprofundar na consciência a respeito desse assunto, os membros de A.A. vão se esforçando para ajudar seus companheiros e assim descobrem que o vínculo comum da recuperação pode ajudá-los a superar os desafios dos impedimentos físicos”.