acessibilidade texto


. . .

Português Português

Amigo Anônimo

aanonimoui

A Evolução da Convenções no Brasil

I Convenção (I Conclave Nacional), São Paulo, SP, 1974.
 
Realização do Primeiro Conclave Nacional em São Paulo, no carnaval, entre os dias 22 e 25 de fevereiro de 1974, quando o CLAAB passou a exercer as funções de Escritório de Serviços Gerais, após o ENSAA do Rio de Janeiro encerrar suas atividades. A diretoria do CLAAB passou a ser constituída pelos Delegados das 9 Áreas (Estados) que compareceram:
 
1. Santa Catarina - Álvaro K.
2. São Paulo - Arlindo B.
3. Rio de Janeiro - Dolores M.
4. Alagoas - Geraldo L.
5. Paraná - Chico R. (Sigolf R.)
6. Pernambuco - Luiz A.
7. Pará – Magalhães
8. Ceará - Mário H.
9. Mato Grosso - Eloy T.
 
Do Conselho Fiscal do CLAAB fizeram parte dois Conselheiros não alcoólicos: Dr. José Ferraz Salles (SP) e Reverendo José Ribola (SP).
 
Estavam presentes, além de diversos companheiros, Ana Maria T. e Sônia Lazzo, representantes de Al-Anon e o GSO de Nova York nos enviou, como assessora, Mary Ellen Wesh.
 
NOTA: - Os 9 Delegados passaram a constituir o Conselho Nacional do CLAAB (Centro de Distribuição de Literatura de AA Para o Brasil) ficando a presidência desse Conselho com Chico R., de Curitiba-PR, tendo como Secretário Álvaro K. de Florianópolis-SC. Esse Conselho, então elegeu a Diretoria Executiva do CLAAB, tendo à frente Donald L. A grande novidade foi a apresentação do 1º AA padre, do Brasil, o saudoso Pe. João. 28 companheiros assinaram a lista de presença, dos quais 21 já faleceram (NT.: o transcritor não pode precisar a data deste relato). Dentre os 28 citados não se tem notícias de nenhuma recaída.
 
II Convenção (II Conclave Nacional), São Paulo-SP, 1975.Carnaval.
 
 Eleva-se de 9 para 15 o número de Delegados . Esses eventos serviram de ponto de partida para o extraordinário crescimento da Irmandade; nesse ano existiam no Brasil mais de 500 Grupos.  Paralelamente à Convenção havia uma reunião de Serviços, ou seja, uma reunião preparatória às futuras Conferências.
 
III Convenção (III Conclave Nacional), São Paulo-SP, 1976.
 
Em 29 de fevereiro de 1976, durante o Terceiro Conclave Nacional, em São Paulo, reuniram-se os membros do Conselho Diretor do CLAAB e 29 Delegados representando 16 estados, e criaram a Junta Nacional de Alcoólicos Anônimos do Brasil– JUNAAB. O Estatuto dispunha que seriam Órgãos da JUNAAB, uma Assembleia Geral, uma Diretoria e o CLAAB. Assim, A.A. no Brasil credenciava-se a enviar dois Delegados para a 4ª Reunião Mundial de Serviços, em Nova York, em outubro desse ano; foram eles, Donald M. (SP) e Joaquim Inácio (RS).
 
Também foi decidido que a I Conferência de Serviços Gerais seria realizada em 1977, em Recife-PE, juntamente com o IV Conclave de Carnaval.
IV Convenção (IV Conclave Nacional), 1977, Recife-PE.
 
Nos dias 5, 6 e 7 de abril de 1977, realizou-se em Recife (PE) a Primeira Conferência de Serviços Gerais – CSG. Entre os dias 07 e 10 foi realizado na mesma Cidade o Quarto Conclave Nacional de A.A.
 
Pela 1ª vez eram apresentadas temáticas escritas com cópias distribuídas aos companheiros. Foram palestrantes: Roy P. - Os Doze Passos, Eloy T. - As Doze Tradições e Donald M. Lazzo respondendo perguntas e tirando dúvidas. Durante a Conferência, agora já com o seu corpo de Delegados em número de 40, representando 20 Áreas, ficou decidido que o V Conclave teria lugar em Belo Horizonte-MG, juntamente com a II Conferência de Serviços Gerais e, em virtude do trânsito nas estradas na ocasião do Carnaval, foi a data transferida para a Semana Santa. A reprodução dos trabalhos apresentados foi feita por companheiros de Cuiabá-MT, sem ônus para a Convenção.
 
V Convenção (V Conclave), Belo Horizonte-MG, 1978. 
 
Contamos com a presença de Dr. Jack Norris, então presidente da Junta de Serviços Gerais dos EUA/Canadá e sua esposa (ambos falecidos). Mato Grosso, em vésperas de ser dividido, levou um Delegado do Norte (Eloy T.) e outro do Sul (Mário), sob a mesma bandeira do Mato Grosso uno. Durante a Segunda Conferência de Serviços Gerais, Eloy T.,Delegado do MT, foi eleito como substituto de Donald M. como Delegado à Reunião de Serviço Mundial (RSM). Decidiu-se mudar o nome de Conclave para Convenção Nacional de A.A., e que as Convenções seriam realizadas a cada dois anos, em anos pares, sendo a próxima, a Sexta, em 1980 em Porto Alegre, e as Conferências seriam anuais - nos anos impares seriam realizadas em São Paulo e nos anos pares na Cidade escolhida para a Convenção.
 
VI Convenção Porto Alegre-RS, 1980.  
 
 Foi uma ótima Convenção realizada no Plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Escolhido o Roy Pepperell para substituir o Joaquim Inácio às RSM. Escolhida Fortaleza, Ceará como a sede da VII Convenção.
 
VII Convenção, Fortaleza-CE, 1982.
 
Destacamos nessa Convenção, em primeiro lugar a presença de David Puerta da Colômbia e George Ifrán do Uruguai, ambos Delegados à RSM por seus países, como convidados. Destacamos mais, a presença pessoal do Senhor Prefeito Municipal nas reuniões de abertura e encerramento da Convenção. A Convenção, igualmente, editou dois livros, a saber:
 
a)  Serviço, O Coração de A. A., um Relatório dos Delegados à 6ª RSM.
b) Serviço - Responsabilidade de Todos, contendo todas as temáticas apresentadas na Convenção. Por outro lado, em face de grande divulgação e à colocação do evento na agenda do Sr. Prefeito Municipal, a Convenção passou a ser, daí por diante a maior arma de atração da Irmandade.
 
VIII Convenção, Blumenau-SC, 1984.
 
Grandes enchentes, com o extravasamento das águas do Rio Itajaí, ocorrido nas vésperas do evento, impediu que a VIII Convenção tivesse o brilho esperado. Todavia o número de companheiros presentes manteve-se em elevação.
 
IX Convenção, João Pessoa-PB, 1986.
 
A Convenção continua a atrair a presença de elevado número de companheiros e, pela primeira vez tivemos Conferência, Convenção e temáticas todas concentradas na monumental Praça da Cultura.
 
Obs.: O propósito de realizar as Convenções a cada dois anos preconizado na V Convenção, em Belo Horizonte em 1978, foi respeitado até aqui. A adaptação a outras circunstâncias foi ditando as datas seguintes. Assim, em 1987 foi realizada a temporã 9ªa (nona “a”), no Rio de Janeiro, RJ, por ocasião dos 40 Anos de A.A. no Brasil; 10ª, 1988, Curitiba, PR; 11ª, 1990, Belém, PA; 12ª,1992, Brasília, DF; 13ª, 1994, Teresina, PI; 14ª, 1997, Rio de Janeiro, RJ, por ocasião dos 40 Anos de A.A. no Brasil; 15ª, 2000, Salvador, BA, por ocasião do 5º Centenário do Descobrimento; 16ª, 2003, São Paulo, SP; 17ª, 2007, Manaus, AM. A 18ª Convenção será realizada entre os dias 6, 7 e 8 de setembro de 2012, e são esperados dez mil participantes. Já o calendário da Conferência tem sido respeitado rigorosamente. No decorrer da Semana Santa deste ano (2012), estará acontecendo em Serra Negra, SP, a 36ª Conferência de Serviços Gerais de A.A. no Brasil.
 
IX (a) Convenção – Festa dos 40 Anos de A.A. no Brasil.
 
A descoberta de uma ata de um Grupo dos primeiros tempos que teve o nome de Rio de Janeiro permitiu que se esclarecesse a data correta do início de AA no Brasil. Nela estava registrado: “Nossa próxima Reunião (5 de Setembro de 1950), coincidirá com o terceiro Aniversário da chegada de AA ao Brasil”. Isto motivou a organização de uma comemoração no intervalo das Convenções de João Pessoa (IX) e Curitiba (X). Foi organizada no Rio de Janeiro em um dia com Reuniões diversas em Unidades da Marinha de Guerra (com prestimosa ajuda do então Capitão de Mar e Guerra, Dr. Laís Marques da Silva que veio a ser nosso Custódio não Alcoólico e 2º. Presidente de JUNAAB). A coleta de fundos foi feita com a edição de um folheto: “Não me diga que não sou Alcoólico”, originário de Cleveland numa época em que se permitiam edição de folhetos fora do CLAAB. Os fundos permitiram pagar a ocupação do Maracanãzinho para a Reunião de Encerramento. Durante o evento foi lançada a 1ª. Edição do Manual de Serviços.
 
X Convenção, Curitiba-PR, 1988.
 
A Convenção atinge o seu clímax. Local favorável na Universidade Federal do Paraná e a presença destacada da classe médica. Um marco muito importante na divulgação de AA.
 
XI Convenção, Belém-PA, 1990.
 
O Norte e o Nordeste brasileiros disseram presente à Convenção e diversas caravanas partiram das regiões Sul e Sudeste, assegurando um sucesso de público, atraído também pela curiosidade turística da região.
 
XII Convenção, Brasília-DF, 1992.
 
Situada a cidade no coração do país, torna-se o ponto mais equidistante de todo o território facilitando a locomoção, também em razão de ônibus de carreira ancorar naquela cidade vindos de todos os recantos da pátria.
 
XIII Convenção, Teresina-PI, 1994.
 
Nenhuma novidade anotada, salvo o grande interesse despertado, trazendo um público de 3.000 companheiros, aproximadamente.
 
XIV Convenção, Rio de Janeiro-RJ, 1997.
 
Aproveitou-se para comemorar os 50 anos de AA no Brasil. Como sempre, a cidade maravilhosa apresentou um trabalho de intensa divulgação, com apoio da média e com a disponibilidade de espaços adequados ao evento – o Maracanãzinho e o Rio Centro. Conta-se que 15.000 pessoas estiveram presentes.
 
N.T.: Por ocasião deste evento a revista Veja, na sua edição 1497 de 28 de maio de 1997, dedicou sua capa ao tema do alcoolismo com o título “Da cervejinha ao alcoolismo” e subtítulo “Um mergulho no mundo da dependência”. Nas paginas 62 a 76 uma brilhante reportagem, “A crua realidade do alcoolismo”, da excelente jornalista e documentarista nascida na Croácia Dorrit Harrazim; fala com muita propriedade de Alcoólicos Anônimos e dos 50 anos da Irmandade no Brasil e do evento comemorativo que estava sendo celebrado no Rio de Janeiro, com tal sensibilidade conhecimento que não deixa devendo absolutamente nada ao artigo que Jack Alexander escreveu a respeito de Alcoólicos Anônimos na revista americana Saturday Evening Post em março de 1941.
 
Você pode acessar a revista, ler e imprimir o artigo de capa no sítio: http://veja.abril.com.br/acervodigital/home.aspx
 
XV Convenção, Salvador-BA, 2000.
 
5º. Centenário do Descobrimento do Brasil. A Bahia estava em festa e  A.A. aproveitou a oportunidade para incorporar-se às comemorações obtendo um resultado enorme quer quanto a público, quer pela excelência das apresentações no moderno Centro de Convenções de Salvador.
 
XVI Convenção, São Paulo-SP, 2003.
 
Aconteceu na Assembleia Legislativa e no Ginásio do Ibirapuera. 4.500 inscrições foram vendidas estimando-se uma presença de mais ou menos 5.000 companheiros.
 
XVII Convenção, Manaus-AM, 2007.
 
Mesmo considerando a distância e a inexistência de transportes além do fluvial e do aéreo (com alto custo). A Convenção foi realizada com sucesso com cerca de 4.000 presenças.
 
XVIII Convenção, Cuiabá-MT, 2012.
Reina grande expectativa, pois a curiosidade do Brasil sobre o decantado progresso da região, líder absoluto na produção de soja e algodão, tendo os números da produção agrícola do Estado ultrapassado o Estado de São Paulo. O espaço físico invejável, com um Centro de Convenções moderno e acolhedor, a atração da culinária local, faz da capital mato-grossense, um atrativo todo especial. Não nos surpreenderemos se a presença ao evento atinja os 10.000 participantes.
 
A XIX Convenção será realizada em Maceió-AL, em 2016
 
Fontes:
 
1 As Origens de Alcóolicos Anônimos no Brasil (*) de Luiz M., do Rio de Janeiro.
2  Registros e arquivos do transcritor.
 
(*) N.T.: Neste registro de memórias, Luz M. conta que em 30 de outubro de 1965, foi realizada no Rio de Janeiro, RJ, a Primeira Convenção Nacional de A.A. com a presença de companheiros de diversos Estados do norte, nordeste, centro-sul, sul e, principalmente , do Rio. Os eventos foram realizados na sede do Pen Club e no Colégio Talmud Torah. Dito evento só pode ser realizado pelo apoio de diversos amigos de A.A., tais como: Dr. Francisco Laport, Embaixadores Paschoal Carlos Magno, e Dr. Oswald de Moraes Andrade.