acessibilidade texto


. . .

Português Português

Amigo Anônimo

aanonimoui

Os Arquivos Históricos do ESG

Box 4-5-9, Março 2014 (pag. 5-6)  spring14.pdf
Título original: “Una caminata por la historia: los Archivos Históricos de A.A. de la OSG ".
 
           
 

Eles vêm de lugares tão distantes quanto a Ucrânia e tão próximos como o bairro do Brooklin, em grupos de até vinte pessoas ou na forma de apenas um Solitário;  chegam com muita motivação e boa vontade, e ás vezes por sugestão feita por seu padrinho, para visitar as instalações da “Sede de A.A.”. Dia após dia, em números a cada vez maiores, chegam os visitantes ao Escritório de Serviços Gerais – ESG, localizado no “Upper West Side” de Manhattan. Muitos dos que fazem o percurso das instalações ficam surpresos com a amplidão do espaço e igualmente impressionados pelo alcance e a variedade dos trabalhos empreendidos e os serviços oferecidos diariamente pelos escritórios da Irmandade. Muitos se interessam especialmente pelas tradições e a história de A.A., e assim, a maioria das visitas começa – e frequentemente termina - nos Arquivos Históricos de A.A. do ESG.

 

Ansiosos por informação a respeito de Bill W., o Dr. Bob, os membros pioneiros e os primeiros amigos e defensores da Irmandade, os visitantes costumam se sentir entusiasmados com a vasta coleção de literatura de A.A., que inclui uma impressão de cada edição do Livro Grande (no Brasil, Livro Azul). A riqueza do passado do A.A. está refletida no contexto histórico, nas fotografias penduradas nas paredes, fotos dos cofundadores e dos primeiros amigos de A.A., entre eles, o padre Ed Dowling, o sacerdote jesuíta a quem Bill W. considerava um dos seus conselheiros espirituais e John D. Rockefeller, cujo exemplo e perspectiva sobre as finanças assentaram as bases da Tradição de Autossuficiência de A.A. Fotos de Lois W. e Anne S., esposas dos cofundadores e das suas casas em Bedford Hills, Nova York e em Akron, Ohio, oferecem uma visão mais ampla sobre as vidas dos dois homens responsáveis pela criação e o desenvolvimento de A.A.

 
Os visitantes também podem ver o Prêmio Lasker, outorgado a A.A. pela Associação Médica Americana em 1951; exemplares de números atrasados e recentes da Grapevine; livros de recortes de artigos sobre A.A. publicados em jornais de 1939 até a década de 1950 e fotos de pessoas, lugares e acontecimentos de importância histórica para A.A. Há também uma exposição internacional com fotos de locais de reuniões e cópias de traduções de literatura de A.A. As primeiras traduções do Livro Grande incluem: alemão (1952), espanhol(1952) e francês (1963).
 
Outros itens de interesse especial são a máquina de escrever que foi usada para datilografar o manuscrito do Livro Grande; uma cópia emoldurada da carta escrita pelo Dr. Carl Jung, endereçada a Bill W. em 1961 - carta que aparece na página 330 do livro “A Linguagem do Coração” (Junaab, código 104), uma coleção de escritos de Bill publicados na Grapevine; e o sofá em que Bill W. costumava se sentar no ESG. Sentados neste sofá em contemplação, procurando na biblioteca a multiplicidade de fotografias e amostras de objetos dos primeiros dias de A.A., os visitantes frequentemente dizem se sentir profundamente gratos e conectados com o extraordinário e improvável passado de A.A.
 
Um dia típico nos Arquivos Históricos é um dia muito ocupado, porque uma das funções principais dos Arquivos Históricos é a de responder aos aproximadamente 1.600 pedidos de informações e pesquisas que chegam anualmente feitas por membros de A.A., funcionários do ESG e o público em geral. Além disso, o pessoal dos Arquivos Históricos está fazendo um esforço constante para catalogar e armazenar as novas aquisições e para avaliar, organizar e preservar outras coleções de materiais. O pessoal também monta e mantém amostras dos arquivos e passa uma quantidade considerável de tempo digitalizando documentos importantes para sua coleção.
 
Algumas perguntas que chegam aos Arquivos Históricos são bastante fáceis de responder, mas para responder outras é necessário fazer pesquisas mais minuciosas.  Entre as solicitações de informação mais comuns incluem-se as que tratam da origem e desenvolvimento dos Passos e as Tradições de A.A.; histórias de Grupos, Áreas e estruturas internacionais; números atrasados e edições anteriores de boletins, folhetos e outras publicações; o desenvolvimento da estrutura do serviço e as ações das Juntas corporativas e da Conferência de Serviços Gerais desde 1951.
 
Entre as principais propriedades dos Arquivos Históricos incluem-se os registros escritos da Fundação do Alcoólico, organizada no final da década de 1930 para atender às necessidades do incipiente movimento e precursora da atual Junta der Serviços Gerais. Inclui a correspondência entre o ESG e os membros e Grupos pioneiros da América do Norte e outras partes do mundo, e detalha as dificuldades com as que A.A. foi confrontada e que foram superadas a través de tentativas e erros. Os Arquivos Históricos também tem arquivadas as atas das reuniões da Junta der Serviços Gerais, das Juntas corporativas de A.A.W.S., Inc., e Grapevine e tem uma coleção substancial de materiais de áudio, incluindo entrevistas gravadas e gravações de eventos de A.A., tais como as Conferências de Serviços Gerais e as Convenções Internacionais. Há também uma coleção de literatura produzida pelo ESG e outras entidades de A.A. e uma quantidade considerável de registros de Grupos.
 
Também está abrigada nos Arquivos Históricos uma vasta coleção de recortes de imprensa e de livros que tratam tanto de A.A. como de alcoolismo e oferecem aos interessados a oportunidade de formar uma ideia do desenvolvimento e a evolução da percepção e compreensão do alcoolismo, e como ele tem mudado desde a Fundação de A.A.
 
Com alguma frequência, o pessoal dos Arquivos Históricos recebe pedidos de cópias das cartas de Bill W. contendo textos citados no livro “Na Opinião de Bill” – Junaab, código 112; a resposta a estes pedidos apresenta grandes dificuldades para o pessoal, porque, como Bill explicou no prefácio a este livro, as citações  foram retiradas de seus contextos originais para a sua publicação, e tem sido necessário revisar alguns textos e até mesmo retornar a escrevê-los no interesse da clareza; é por isso que é difícil encontrar a fonte original de várias citações. Em casos muito raros, é possível encontrar a carta solicitada, e por isso quem apresentou o pedido recebe extratos relacionados da carta e não uma cópia da mesma. Ao tomar estas decisões, o pessoal dos Arquivos Históricos segue as Normas para Fotocopiado que foram criadas para proteger a integridade física e intelectual da coleção. Além disso, o objetivo dessas normas também é o de proteger o anonimato e a privacidade de nossos membros e cumprir as leis de Direitos Autorais dos EUA quando forem aplicáveis à nossa coleção.
 
Além disso, cada ano vem aos Arquivos Históricos vários profissionais interessados em fazer pesquisa e estudar os vários aspectos da história de A.A. Alguns querem aprender sobre indivíduos importantes para a Irmandade. Outros querem saber mais sobre o programa de A.A. propriamente, incluindo suas raízes filosóficas, psicológicas e espirituais. Embora o número possa variar, geralmente ocorrem a cada ano por volta de uma dúzia de pesquisadores que após pedir e obter a aprovação do Comitê de Arquivos Históricos dos Custódios tem acesso a determinada propriedade inédita.
 
O pessoal dos Arquivos Históricos recebe por telefone, correio postal ou eletrônico, pedidos de ajuda dos arquivistas ou Comitês de arquivos locais (Áreas, Distritos, Grupos, etc.) que precisam de conselhos sobre quais materiais selecionar. Para ajudar os arquivistas locais, os Arquivos Históricos do ESG lhes oferecem o Libro de Trabalho dos Arquivos Históricos (1), Guia dos Arquivos Históricos (2), e outros guias relacionadas com preservação e digitalização, um kit de histórias orais e outros materiais.
 
Três vezes por ano os Arquivos Históricos publicam um boletim intitulado Marcascom artigos sobre vários aspectos da história do A.A., bem como artigos sobre preservação e manutenção da coleção nos arquivos. Marcas (o nome é provisório, já que ainda não é publicado em português) está disponível em espanhol (3), inglês (4) e francês (5) e pode chegar diretamente pelo correio eletrônico para aqueles que se inscreverem no website de A.A. do ESG - www.aa.org.
 
Os visitantes dos Arquivos Históricos frequentemente estão interessados especificamente na história de Grupos individuais e muitos acabam encontrando-se, no final de sua turnê pelas instalações, na biblioteca dos Arquivos Históricos – talvez sentados no sofá de Bill - folheando velhos livros de recortes, artigos publicados no passado na Grapevine ou diretórios remanescentes procurando informações sobre o seu Grupo base ou o Grupo onde conseguiram sua sobriedade. Profundamente curiosos a respeito de A.A. e seu desenvolvimento, os visitantes também fazem perguntas relacionada com a literatura de A.A., especialmente sobre o Livro Grande, os lemas e as orações dos dias pioneiros. Alguns fazem perguntas sobre o uso de medalhões e logotipos, e outros querem se informar sobre costumes e práticas que se desenvolveram nas reuniões.
 
Não importa qual seja a pergunta: os dedicados membros do pessoal dos Arquivos Históricos irão fazer tudo o possível para responder aqueles que desejam aprender sobre A.A. e sua extraordinária história.
 
 

Membros de A.A.